sábado, 15 de março de 2008

Orkut exclui comunidade intolerante

A comunidade “nojo de quem tem AIDS”, hospedada pelo Orkut, foi retirada do ar, segundo informações da Agência de Notícias da Aids (ANA). Com muito mais visibilidade que estas Saudaids, a ANA fez a denúncia na tarde de quarta-feira. A reportagem falou com a ONG Safer Net, especializada em crimes virtuais, ouviu o Grupo de Incentivo à Vida – GIV, que informou que denunciaria a comunidade ao Ministério Público Federal e pediu uma posição do Google por meio de sua assessoria de imprensa.

Na quinta-feira, repercutiu a informação entre ativistas da luta contra a aids, que atribuíram ao provedor a responsabilidade por manter a comunidade. Sem pronunciamento algum, ontem o Google tirou a comunidade do ar. Infelizmente as outras comunidades relacionadas aqui e na ANA, não tiveram a mesma resolutividade.

E, apesar de a comunidade “João Hélio arrastou pouco” agora trazer a observação “Não há qualquer intenção em ofender a memória do garoto, essa comunidade é apenas a constatação de um fato: 7km é uma distância modesta”, a explicação não convence. É modesto o trecho que o menino foi arrastado? Quanto seria o “razoável” para sensibilizar tamanha crueldade ao banalizar a tragédia? Pena.

7 comentários:

Anônimo disse...

Se você pensar bem, até não é mentira que a distância é realmente pequena.

Abraços

Anônimo disse...

Realmente, 7km não é muita coisa....

Anônimo disse...

Descordo pelanamente com essa agressividade exposta por você aquela comunidade, haja visto que são idéias encaixadas dentro do contexto, eles apenas falam o que nuitos se abstem, errado?
Não certo a liberdade de expressão deve ser a premissa de uma convivência democrática,

afinal que não tem nojo de um aidético?
Eu tenho e falo, não conviveria com um no mesmo ambiente.é assim que eu penso e ninguem me fara mudar de opinião!!!

Paulo Giacomini disse...

Pensando bem, até que 7 km para anônimos não é muita coisa, não. Principalmente quando não se tratam de pessoas que nos são caras. Porém, para crianças inocentes, um centímetro seria demais.
Aliás, no anonimato, liberdade de expressão é tudo. Queria ver exercê-la com nome e sobrenome.
Infelizmente, nem todo mundo tem hombridade e caráter suficiente para expor a tal da liberdade de expressão sem se esconder atrás do anonimato.
Pena que todos nós deixamos rastros na internet. IP, por exemplo, acaba com o anonimato de qualquer um(a).
Ter nojo de pessoas com essa ou aquela moléstia é fácil. Conviver em sociedade é mais difícil.
Pra mim, seria fácil me esconder atrás do anonimato e divulgar idiotices que apenas iletrados conseguem sustentar. Porém, como prezo pela liberdade de expressão, inclusive dos covardes que se escondem atrás do anonimato, não vou deletar os comentários, que é para internautas pensantes avaliarem as opiniões.
Ah, e usem camisinha. Caso contrário, terão de ter nojo daquelas faces que vocês enxergam ao se olharem no espelho.
E sejam felizes.

Apocalipse disse...

Quem não tem nojo de um aidético?
Simplesmente é normal... assim como todos tem nojo de mendigos...

Fire Red disse...

Muitas pessoas tem nojo de aidético e não assumem, não é certo condenar quem pensa assim. Ao contrário, temos que ser parabenizados por termos nojo e assumirmos para toda a sociedade! E, desde quando ter nojo de alguém é crime?
Muita gente tem nojo de piolho e de pessoas piolhentas, muita gente tem nojo de hanseníase, muita gente te nojo de varias coisa e não são julgadas.
Tenho nojo e sempre terei!

henryastolf disse...

Liberdade de expressão já!!!!


Te faço um desafio, entre com uma ação no MP e faça o rastreamento, você não tem base para me criticar,e sabe disso.Agora a questão é, você é um aidético?
Aposto que sim, porque senão não estaria defendendo esses excluidos,que por sinal causam nojo e afastamento social a a partir do momento em que se declaram soros-positivos,então não me venha com esses clichês dignos de pena...

Tenho nojo de quem tem aids!!!

E nada pode ser feito!!!

Liberdad del Discurso

Liberdade de expressão!!