sábado, 31 de janeiro de 2009

A crise no divã virtual

Depois de mais de 40 dias sem postar única linha, aproveito este primeiro post de 2009 para desejar a amig@s e leitor@s votos que este seja um ano de realizações, de saúde e de conquistas. Se é verdade que as crises trazem oportunidades, que esta nos traga novos horizontes e perspectivas, e criatividade pra colocar ideias e ideais em prática.

Afora o colapso do sistema financeiro que deflagrou a atual “crise de confiabilidade nos mercados”, final de ano e começo de outro é tradicionalmente difícil pra mim. No ano passado consegui superar essa maré ao trazer estas SaudAids à blogosfera. Atualmente, esta tarefa está particularmente árdua.

A verdade é que entrei em mais um processo de autoconhecimento. É, estou envelhecendo e isso tem sido extremamente sofrido. Dias atrás assisti a “O curioso caso de Benjamin Button”. Desde então tenho me flagrado refletindo sobre a magnitude da vida e a inexorável aproximação da morte.

A história do bebê que nasce velho e com o passar dos anos vai rejuvenescendo até padecer como um bebê pode ser associada àqueles momentos da vida nos quais sonhamos voltar 20 anos com a experiência do momento. Parece mesmo melhor o curso natural da vida.

Apesar de o CD4 permanecer estável em torno de 600 cópias/ml³ e minha carga viral continuar indetectável, o colesterol atingiu 260. Isso significa que posso ter um acidente vascular cerebral (AVC) ou um infarto do miocárdio.

“Você tem histórico de doença cardiovascular na família?”, perguntou minha médica. “Do lado materno ou paterno?”, respondi com minha peculiar ironia. Combinamos de esperar o resultado da próxima bateria parcial de exames, sem carga viral e CD4, para discutir o que faremos.

Mas o horizonte é claro: às vésperas de completar 47 anos, vou ter de reformular meu estilo de vida. Bebo pouquíssimo e minha alimentação é bem saudável. Mas fumo e não faço exercícios físicos. Não é tão fácil como mudar o sistema operacional do computador, o que fiz recentemente ao deixar o monopólio e migrar para o Linux.

Tenho impressão que a cada ano alguma coisa tem de morrer para outra nascer. E a sensação de que enquanto não deixar essa coisa morrer definitivamente, outra nova pessoa vai sempre querer nascer. Então, que venha o nascimento!

Um comentário:

Tiago+ disse...

Queridão, parabéns pelo CD4 e pela CV, os seus números em muito se assemelham aos meus, é algo para se comemorar depois de tanto tempo de terapia arv e da longa convivência com o virus. Quanto ao colesterol, triglicérides e cia ltda, se você bebe pouco e tem alimentação regrada, parar de fumar é sempre uma boa opção, mas o principal é colocar o corpão pra malhar! Meu triglicérides já chegou ao absurdo de 500! Mudanças radicais na alimentação, foco na malhação e hoje estão em 130, malho por prazer, como de tudo com parcimônia e me sinto lindo, com fôlego para chegar aos 80! Fazia tempo que não colava por aqui, saudades das nossas conversas... Forte abraço, já pra academia!